21 de julho de 2011

MENSAGEIRO DO VENTO - com palitos de picolé

Olha que ideia legal para você fazer com palitos de picolé. 

Mas, afinal, para que serve uma espiral? 

Ela deve estar pendurada na porta de entrada de sua casa e se for apartamento, coloque-a numa janela.

Ela capta as energias negativas do ambiente e confere proteção ao local onde se encontra.


Material necessário:
- 140 palitos de picolé
- Fio de nylon
- Agulha grossa
- Miçangas
- 01 Argola (para dependurar )

Modo Fazer

- Marque o meio exato de todos os palitos. Para facilitar você pode fazer a marcação em um papel do tamanho do palito e o meio, utilizar esta marcação como referência para marcar todos os palitos.

- Recorte um pedaço de fio de nylon mais ou menos 50 cm, se o fio de Nylon for mais fino corte o dobro e utilize uma linha dupla.

- Prenda uma miçanga na ponta da linha e depois comece a passar o fio pelos palitos, tomando o cuidado de passar a agulha bem no meio, para que os palitos fiquem bem certinhos.

- Para finalizar passe duas miçangas e na última passe a agulha novamente através dela.

- Puxe bem o fio de nylon e amarre bem a última miçanga. O mensageiro precisa ficar bem firme e apertado, pois senão pode abrir em alguns pontos e não formar o espiral corretamente.




Dicas
- Você pode deixar o palito na cor natural e enverniza-lo, porém faça isso antes de montar o mensageiro e espere secar totalmente para montá-lo.
- O mensageiro também pode ser feito com a espiral fixa, ou seja, cole os palitos ao invés de passar o fio de nylon.
- O palito quadradinho pode ser dividido ao meio com uma tesoura.
Bons ventos.
Boas energias.
Adriene

20 de julho de 2011

Lins Country Club e Dia do Amigo

Como de costume, no final do dia, lá vou eu para a minha caminhada e sempre acompanhada de Dona Flash.
A passos lentos fiz minha caminhada. Afinal, pra que pressa estando num lugar tão lindo?
Sabe aqueles dias em que você está precisando recarregar as baterias? Pois bem, hoje eu estava assim e precisava urgentemente ficar pertinho da natureza, de árvores, água, bichos, pássaros, ar puro...
Não dá pra ficar indiferente a esta paisagem...
E lá fui eu rumo ao Clube de Campo, o nosso tão querido Lins Country Club. Que lugar agradável!
Aqui também tem gigantes cor de rosa escondidos no meio de outros.
Quando chego, vou direto para a pista de cooper em volta do lago...
Hoje não estava a fim de correr. Aliás, a vontade mesmo era de acampar  entre as árvores...
...com direito a bicadas de patos e cagadas de pássaros na cabeça, hehehe.
Ai, ai, quantas investidas já levei de vocês, seus danadinhos!

Tinha família fazendo pic-nic, crianças correndo e brincando, gente jogando bola em todos os campos de futebol, volei e basquete.
Olha só para isso... que paz!
Afinal, o que este pé de chorão quer mesmo é que todos fiquem olhando só pra ele, hehehe...

O final da tarde estava estupendo e voltei pra casa renovada.
Tá vendo este ponto luminoso rosa? É o duende do lago, shhh...

Mas, atenção! Só passeia pelo lago quem tem coração cheio de amor pela natureza, senão a Bruxa do Lago  fica muito zangada. uhhhhhh...
Esta postagem vai para todos os meus amigos queridos, os distantes e os próximos.

Feliz Dia do Amigo!

Bjs energizados.

Adriene

19 de julho de 2011

Aniversários e visitas

Final de semana agitado aqui na Branca com visitas e aniversariantes.
Os aniversariantes - Adhemar e Mauricio
Julho é um mês repleto de aniversariantes na família e três deles se reuniram para fazer uma festa: Mauricio (maridão), Adhemar (sogrão) e Luiz Felipe (sobrinhão - ah... tinha que rimar, né?).

Ajudantes mirins aprendendo o ofício desde pequeno.
Luiz Felipe , o outro aniversariante (de vermelho) e João Pedro
A sogra caprichou no almoço de domingo e ontem, segunda-feira, a festança continuou com direito a parabéns e bolo com vela. Senão fica sem graça. Se a gente comemorasse aniversário todos os meses até que seria monótono bolo, cantoria, assoprar velinhas etc... mas, uma vez por ano... ah, dá licença, tem que ser completo.
E a família sempre em volta da mesa. Delícia.
PARABÉNS!!! FELICIDADES!
Ao sogro e ao maridão, homens que trabalham há 25 anos na Branca, muitas felicidades, saúde, disposição, alegria, prosperidade e garra. E ao Luiz Felipe uma vida longa cheia de sucesso, amor, saúde e prosperidade.
Viva!!!!!

Boa semana a todos.

Adriene

17 de julho de 2011

A Lua

O sol se despediu, e veio a lua me chamar na janela a me recitar poemas
shhhh...


ISMÁLIA
Alphonsus de Guimaraens
Quando Ismália enlouqueceu,
Pôs-se na torre a sonhar...
Viu uma lua no céu,
Viu outra lua no mar.

No sonho em que se perdeu,
Banhou-se toda em luar...
Queria subir ao céu,
Queria descer ao mar...

E, no desvario seu,
Na torre pôs-se a cantar...
Estava perto do céu,
Estava longe do mar...

E como um anjo pendeu
As asas para voar...
Queria a lua do céu,
Queria a lua do mar...

As asas que Deus lhe deu
Ruflaram de par em par...
Sua alma subiu ao céu,
Seu corpo desceu ao mar...


Alphonsus de Guimaraens
 (Afonso Henriques da Costa Guimaraens), nasceu em Ouro Preto (MG), em 1870 e faleceu em Mariana (MG), em 1921. Bacharelou-se em Direito, em 1894, em sua terra natal. Desde seus tempos de estudante colaborava nos jornais “Diário Mercantil”, “Comércio de São Paulo”, “Correio Paulistano”, “O Estado de S. Paulo” e “A Gazeta”. Em 1895 tornou-se promotor de Justiça em Conceição do Serro (MG) e, a partir de 1906, Juiz em Mariana (MG), de onde pouco sairia. Seu primeiro livro de poesia, Dona Mística, (1892/1894), foi publicado em 1899, ano em que também saiu o “Setenário das Dores de Nossa Senhora. Câmara Ardente”. Em 1902 publicou “Kiriale”, sob o pseudônimo de Alphonsus de Vimaraens. Sua “Obra Completa” foi publicada em 1960. Considerado um dos grandes nomes do Simbolismo, e por vezes o mais místico dos poetas brasileiros, Alphonsus de Guimaraens tratou em seus versos de amor, morte e religiosidade. A morte de sua noiva Constança, em 1888, marcou profundamente sua vida e sua obra, cujos versos, melancólicos e musicais, são repletos de anjos, serafins, cores roxas e virgens mortas.

16 de julho de 2011

O sol

Logo cedinho o sol batia na minha janela me chamando para mais um dia.

Virando mais uma página no calendário da vida. 
E lá estava ele... colocando a carinha de fora.

Desejo a todos um dia iluminado e um final de semana radiante.

Bjs ensolarados

Adriene

14 de julho de 2011

Sorveteria ou Padaria?

As três "entendidas" do assunto (sei...) Se não é a mamma dando as orientações... xiiii...
não ía sair bolachinha nenhuma.
Não se assuste, caro leitor, você está no blog correto. A sorveteria não virou padaria.
Alunos concentrados nas instruções da mamma Antonia
Hoje, a italianada (mãe, pai, irmãs e cunhado) resolveu botar a mão na massa e tirou a tarde pra fazer bolachinhas de pinga. Nossa! Pinga? Ui, que gente chegada numa branquinha, hein? Hehehehe.
Sem comentários....
Mas não pense que foi a pinga que deixou a gente assim, com crise de riso incontrolável. Quando as três irmãs se juntam não dá pra não falar bobeiras. É muita risada a ponto de chorar de rir e isso faz tão bem...

Mas tem gente que aproveitou o momento pra dar uma cochiladinha.

Beijos embriagados
Bom final de semana.
Adriene

13 de julho de 2011

As maravilhas do inverno linense

Nas minhas caminhadas ao entardecer passei a levar comigo a máquina fotográfica para registrar as maravilhas que encontro pelas ruas, praças e residências de Lins.

Passando pelo Unisalesiano não dá pra não olhar para esse gigante cor de rosa.
M-A-R-A-V-I-L-H-O-S-O !
As pessoas, no corre-corre diário nem percebem esses detalhes, que estão alí, gritando: "Ei, você, olha o que estou lhe oferecendo para embelezar seu dia e encher seus olhos de cores nesses dias cinzas de inverno."
No Jardim Morumbi algumas belezas estonteantes, saltando sobre os muros.

E eu, de tanto olhar para essas belezuras levei um tropeção e quaaaaase fui de boca ao chão, bem na frente de um bar, ui (abafa). Depois da raiva acabei rindo da situação (fazer o quê?). Mas não perdi o entusiasmo e fui fotografando os pontos coloridos perdidos na vegetação seca do inverno.

Gente, olha só para essa árvore exótica! Que é isso? Lindo demais! Alguém sabe o nome dela? Tá lá no Jd Morumbi, logo virando uma esquina você se depara com ela.

Quero continuar registrando as coisas lindas da nossa cidade. Já pensou quando chegar a primavera?

Até pé de incenso eu encontrei hoje (foto superior).
Senti um cheirinho de mosteiro e alí estava ele, quase  batendo na minha cabeça.

E sabe, tem gente que cuida tão bem de seus jardins, calçadas e árvores.... e, infelizmente, têm aquelas que... bem, deixa pra lá.
Olha a grade dessa casa de esquina. Ainda bem que tiveram a feliz ideia de não colocar um muro enorme. Bem na esquina, chama a atenção pelas flores da trepadeira.
Para quem ler este post e souber os nomes dessas árvores (ou arbustos) pode colaborar com seu conhecimento. Ficarei muito agradecida porque não sei nada de botânica. hehehe.

Na volta, quase chegando em casa, ví essa coisinha linda que fez meus olhos encherem de lágrimas. Tão velhinha e ainda florindo, insistindo, lutando em viver. Bravamente ela ainda floriu, até a cortarem. Será que ainda te encontrarei no próximo inverno?
Um gde abraço florido e cuidem bem de suas plantinhas. Elas merecem o nosso carinho.

Adriene